FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
3
– Você não vai perguntar o meu nome.
– Acho que não. Não quero estragar o momento. De repente o seu nome é Aparecida, Elza, Dolores ou qualquer coisa dessas anti-tesão.
(Trecho da crônica para rádio "Filosofias afrodisíacas para convencer mulheres")
Clicando aqui, você ouve
3
Q
Meu Senhor! Não era uma aparência séria, era um aspecto de doente mental! E era a primeira vez na minha vida que ouvia alguém verbalizar que algo fazia sentido antes de por-se a rir. Talvez fosse um comando pra que os rarefeitos neurônios de uma zona cerebral mal desenvolvida seguissem determinado padrão ditado quando não se compreende a comunicação linguística.Clicando aqui, você lê o texto completo
Q
10
Naquela sexta-feira chuvosa, matriculei-me num curso intensivo de mecânica. Não aprendi nada, mas o meu grupo montou um kart. Achei que, ao menos, na minha vez de pilotar, eu me divertiria, mas eu não honrei as minhas calças. Derrapei numa poça de água e o choque com o outro automotor foi forte...
(Trecho da crônica "O meu amigo robô)
Clicando aqui, você lê o texto completo
10
Clique sobre o baralho!