FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Biscoito da Sorte
Aceita um biscoito da sorte? É só clicar e descobrir a surpresa que tem dentro dele pra você!
X
Suas falas curtas e seus trejeitos discretos procrastinaram a percepção de uma excentricidade sutil em suas atitudes por parte dos colegas. Porém, a partir da terceira manifestação do prestigiado diretor de marketing, a condição estupefata nos semblantes dos executivos não podia mais ser disfarçada pelo controle para que os olhos não se mostrassem excessivamente arregalados.

As opiniões polêmicas dele divergiam muito de sua moderação característica de praxe. A novidade comportamental incomodava tanto pela extravagância como por destoar do conservadorismo do ambiente e das impressões saudáveis que os outros preservavam dele. Até o momento em que o supervisor de mídia não se conteve e, pela primeira vez, testemunhou-se ele sendo admoestado publicamente.

– Senhor, a revista Piacgazdaság carrega uma história de cento e vinte e oito anos. O senhor Polányi, caso estivesse vivo, jamais admitiria uma teoria nada ortodoxa como a que acaba de expor sobre o papel feminino no mercado de trabalho. Basta lembrarmos que a esposa do senhor Polányi, avó do atual presidente da empresa, que nesta mesa está presente, foi uma das primeiras mulheres de Budapeste a ocupar um cargo municipal importante.Clicando aqui, você lê o conto completo
X
Mas a desgraça não se restringia exclusivamente nas olheiras semelhantes às do José Serra nem no nariz parecido com o do Costinha. Bartira sonhava em entrar na igreja de véu e grinalda. E eu tinha que prometer pra moça que teria a honra de ser o seu homem pro restante das nossas vidas. Que apelação! Bartira acreditava… e cedia.

Bartira possuía as suas qualidades. Se nada é perfeito, nada é totalmente imperfeito também. Nem mesmo a surrada Bartira. Eu fechava os meus olhos e pensava: "É Sharon Stone e vamos lá".

Digamos assim que – tomando o devido cuidado pra não cair na vulgaridade – a Bartira era hábil pra se manifestar com a sua cavidade bucal sem necessitar fazer uso da voz. E então os defeitos de Bartira desapareciam como num passe de mágica.

A sua ínfima estatura deixava-a com a sua fenda labial bem aproximada à materialização do meu ímpeto predestinado a contribuir com a continuidade da proliferação da espécie humana no Planeta Terra. O que – diga-se de passagem – facilitava bastante as coisas.Clicando aqui, você lê o texto completo
X
A garça a habitar tranquila
A lagoa, nossa vila
A graça de poder senti-la
Você está em mim, Camila.

Minha mão busca seu rosto
Vejo, então, nele está exposto
O que agrada e são só minhas
Suas duas lindas covinhas.
(Trecho da transcrição da fala do filme "O tempo, a Camila e as covinhas")
Clicando aqui, você assiste ao filme
X
Portugal chegou e ouro não viu
Pegou a madeira e jogou no navio
Era chegar e levar
Sem povoar
Só pra começar
Ciclo do Pau-Brasil.
(Trecho da letra de música didática "Os três ciclos econômicos do Brasil colonial")
Clicando aqui, você lê a letra completa
X
Meus aniversários, comemorei vários
Anos são riscados dos meus calendários
E o seu rosto cada vez mais distante
Me diz que mais nada será como antes.

Vejo o sol brilhando no verde da grama
E o verde das folhas minha atenção chama
Tem verde na mata e verde nos abrolhos
Só não vejo mais o verde dos seus olhos.

Sinto tanta sede. Que dor é esta?
Não vejo mais verde na minha floresta
Pra ver de verdade o que interessa
Só fazendo o tempo voltar bem depressa.

Verde-menta, verde-lima, verde-mar
Me alimenta, me ensina a não pensar
Não espera a primavera verdejar
Olhos verdes que um dia foi meu par.Clicando aqui, você lê a letra de música completa
X
Seu gosto
Não discuto
Não olhe meu rosto
Nem um minuto.

Deixe-me aqui
Vagando a esmo
Ninguém eu vou ferir
A não ser a mim mesmo.

Se assusta se eu respiro
Ou se digo um simples “atim”
Mas não vou dar nem um tiro
A não ser se for em mim.Clicando aqui, você lê a letra de música